quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Regulamentação do Atendimento Educacional Especializado

RESOLUÇÃO No- 4, DE 2 DE OUTUBRO DE 2009Institui Diretrizes Operacionais para oAtendimento Educacional Especializado naEducação Básica, modalidade EducaçãoEspecial.O Presidente da Câmara de Educação Básica do ConselhoNacional de Educação, no uso de suas atribuições legais, de conformidadecom o disposto na alínea "c" do artigo 9º da Lei No-4.024/1961, com a redação dada pela Lei No- 9.131/1995, bem comono artigo 90, no § 1º do artigo 8º e no § 1º do artigo 9º da Lei No-9.394/1996, considerando a Constituição Federal de 1988; a Lei No-10.098/2000; a Lei No- 10.436/2002; a Lei No- 11.494/2007; o DecretoNo- 3.956/2001; o Decreto No- 5.296/2004; o Decreto No- 5.626/2005; oDecreto No- 6.253/2007; o Decreto No- 6.571/2008; e o Decreto LegislativoNo- 186/2008, e com fundamento no Parecer CNE/CEB No-13/2009, homologado por Despacho do Senhor Ministro de Estado daEducação, publicado no DOU de 24 de setembro de 2009, resolve:Art. 1º Para a implementação do Decreto No- 6.571/2008, ossistemas de ensino devem matricular os alunos com deficiência, transtornosglobais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotaçãonas classes comuns do ensino regular e no Atendimento EducacionalEspecializado (AEE), ofertado em salas de recursos multifuncionaisou em centros de Atendimento Educacional Especializado da redepública ou de instituições comunitárias, confessionais ou filantrópicassem fins lucrativos.Art. 2º O AEE tem como função complementar ou suplementara formação do aluno por meio da disponibilização de serviços,recursos de acessibilidade e estratégias que eliminem as barreiras parasua plena participação na sociedade e desenvolvimento de sua aprendizagem.Parágrafo único. Para fins destas Diretrizes, consideram-serecursos de acessibilidade na educação aqueles que asseguram condiçõesde acesso ao currículo dos alunos com deficiência ou mobilidadereduzida, promovendo a utilização dos materiais didáticos epedagógicos, dos espaços, dos mobiliários e equipamentos, dos sistemasde comunicação e informação, dos transportes e dos demaisserviços.Art. 3º A Educação Especial se realiza em todos os níveis,etapas e modalidades de ensino, tendo o AEE como parte integrantedo processo educacional.Art. 4º Para fins destas Diretrizes, considera-se público-alvodo AEE:I - Alunos com deficiência: aqueles que têm impedimentosde longo prazo de natureza física, intelectual, mental ou sensorial.II - Alunos com transtornos globais do desenvolvimento:aqueles que apresentam um quadro de alterações no desenvolvimentoneuropsicomotor, comprometimento nas relações sociais, na comunicaçãoou estereotipias motoras. Incluem-se nessa definição alunoscom autismo clássico, síndrome de Asperger, síndrome de Rett, transtornodesintegrativo da infância (psicoses) e transtornos invasivossem outra especificação.III - Alunos com altas habilidades/superdotação: aqueles queapresentam um potencial elevado e grande envolvimento com as áreasdo conhecimento humano, isoladas ou combinadas: intelectual, liderança,psicomotora, artes e criatividade.Art. 5º O AEE é realizado, prioritariamente, na sala de recursosmultifuncionais da própria escola ou em outra escola de ensinoregular, no turno inverso da escolarização, não sendo substitutivo àsclasses comuns, podendo ser realizado, também, em centro de AtendimentoEducacional Especializado da rede pública ou de instituiçõescomunitárias, confessionais ou filantrópicas sem fins lucrativos, conveniadascom a Secretaria de Educação ou órgão equivalente dosEstados, Distrito Federal ou dos Municípios.Art. 6º Em casos de Atendimento Educacional Especializadoem ambiente hospitalar ou domiciliar, será ofertada aos alunos, pelorespectivo sistema de ensino, a Educação Especial de forma complementarou suplementar.Art. 7º Os alunos com altas habilidades/superdotação terãosuas atividades de enriquecimento curricular desenvolvidas no âmbitode escolas públicas de ensino regular em interface com os núcleos deatividades para altas habilidades/superdotação e com as instituiçõesde ensino superior e institutos voltados ao desenvolvimento e promoçãoda pesquisa, das artes e dos esportes.Art. 8º Serão contabilizados duplamente, no âmbito do FUNDEB,de acordo com o Decreto No- 6.571/2008, os alunos matriculadosem classe comum de ensino regular público que tiveremmatrícula concomitante no AEE.Parágrafo único. O financiamento da matrícula no AEE écondicionado à matrícula no ensino regular da rede pública, conformeregistro no Censo Escolar/MEC/INEP do ano anterior, sendo contemplada:a)matrícula em classe comum e em sala de recursos multifuncionaisda mesma escola pública;b)matrícula em classe comum e em sala de recursos multifuncionaisde outra escola pública;c)matrícula em classe comum e em centro de AtendimentoEducacional Especializado de instituição de Educação Especial pública;d) matrícula em classe comum e em centro de AtendimentoEducacional Especializado de instituições de Educação Especial comunitárias,confessionais ou filantrópicas sem fins lucrativosArt. 9º A elaboração e a execução do plano de AEE são decompetência dos professores que atuam na sala de recursos multifuncionaisou centros de AEE, em articulação com os demais professoresdo ensino regular, com a participação das famílias e eminterface com os demais serviços setoriais da saúde, da assistênciasocial, entre outros necessários ao atendimento.Art. 10. O projeto pedagógico da escola de ensino regulardeve institucionalizar a oferta do AEE prevendo na sua organização:I - sala de recursos multifuncionais: espaço físico, mobiliário,materiais didáticos, recursos pedagógicos e de acessibilidade eequipamentos específicos;II - matrícula no AEE de alunos matriculados no ensinoregular da própria escola ou de outra escola;III - cronograma de atendimento aos alunos;IV - plano do AEE: identificação das necessidades educacionaisespecíficas dos alunos, definição dos recursos necessários edas atividades a serem desenvolvidas;V - professores para o exercício da docência do AEE;VI - outros profissionais da educação: tradutor e intérprete deLíngua Brasileira de Sinais, guia-intérprete e outros que atuem noapoio, principalmente às atividades de alimentação, higiene e locomoção;VII - redes de apoio no âmbito da atuação profissional, daformação, do desenvolvimento da pesquisa, do acesso a recursos,serviços e equipamentos, entre outros que maximizem o AEE.Parágrafo único. Os profissionais referidos no inciso VIatuam com os alunos público-alvo da Educação Especial em todas asatividades escolares nas quais se fizerem necessários.Art. 11. A proposta de AEE, prevista no projeto pedagógicodo centro de Atendimento Educacional Especializado público ou privadosem fins lucrativos, conveniado para essa finalidade, deve seraprovada pela respectiva Secretaria de Educação ou órgão equivalente,contemplando a organização disposta no artigo 10 desta Resolução.Parágrafo único. Os centros de Atendimento EducacionalEspecializado devem cumprir as exigências legais estabelecidas peloConselho de Educação do respectivo sistema de ensino, quanto ao seucredenciamento, autorização de funcionamento e organização, emconsonância com as orientações preconizadas nestas Diretrizes Operacionais.Art. 12. Para atuação no AEE, o professor deve ter formaçãoinicial que o habilite para o exercício da docência e formação específicapara a Educação Especial.Art. 13. São atribuições do professor do Atendimento EducacionalEspecializado:I - identificar, elaborar, produzir e organizar serviços, recursospedagógicos, de acessibilidade e estratégias considerando asnecessidades específicas dos alunos público-alvo da Educação Especial;II - elaborar e executar plano de Atendimento EducacionalEspecializado, avaliando a funcionalidade e a aplicabilidade dos recursospedagógicos e de acessibilidade;III - organizar o tipo e o número de atendimentos aos alunosna sala de recursos multifuncionais;IV - acompanhar a funcionalidade e a aplicabilidade dosrecursos pedagógicos e de acessibilidade na sala de aula comum doensino regular, bem como em outros ambientes da escola;V - estabelecer parcerias com as áreas intersetoriais na elaboraçãode estratégias e na disponibilização de recursos de acessibilidade;VI - orientar professores e famílias sobre os recursos pedagógicose de acessibilidade utilizados pelo aluno;VII - ensinar e usar a tecnologia assistiva de forma a ampliarhabilidades funcionais dos alunos, promovendo autonomia e participação;VIII - estabelecer articulação com os professores da sala deaula comum, visando à disponibilização dos serviços, dos recursospedagógicos e de acessibilidade e das estratégias que promovem aparticipação dos alunos nas atividades escolares.Art. 14. Esta Resolução entrará em vigor na data de suapublicação, revogadas as disposições em contrário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Audiolivro

A LENDA VITORIA REGIA-ROSANA GARCIA

*VOZ HUMANA*
**
*Este é um conto cheio de beleza, de mistério, de paixão. Naia e Jaci: entre
eles nasce uma lindíssima história de amor, contada na linguagem simples e
poética de nossos índios. Aqui se explica a magia da origem desta planta
amazônica que ganhou nome de rainha A coleção Lendas Brasileiras reconta, em
liguagem de hoje, criações dos povos que formaram o Brasil. *
**
*
*
*http://www.megauplo ad.com/?d= MENZ508Y*
* *
*

*

A CABEÇA DE MEDUSA- ORIGENES LESSA

**
* VOZ HUMANA*
**
**
*Sobre o Autor: Orígenes Lessa. Nasceu em 1903. Jornalista, publicitário,
romancista e novelista, passou a se dedicar à literatura infanto-juvenil em
1970, recebendo vários prêmios ,NATHANIEL HAWTHORNE (1804-1864). Escritor
norte-americano, situava sua ficção no passado distante e influenciou
praticamente todos os escritores de sua geração.*
**
*
*
*http://www.megauplo ad.com/?d= J3ZGYUKM*

ALADIM E A LAMPADA MARAVILHOSA- CARLOS HEITOR
CONY

*VOZ HUMANA*
**
**

*Sobre o Autor: Carlos Heitor Cony, um dos mais respeitados jornalistas,
cronistas e romancistas do país, que ocupa, desde 2000, ocupa a cadeira
número 3 da Academia Brasileira de Letras, conta a sua versão de uma das
histórias mais amadas e conhecidas do clássico As mil e uma noites.*
**
*
*
*http://www.megauplo ad.com/?d= EXLNYQP2*

AS TRÊS MAÇAS DE OURO-ORIGENES LESSA
* VOZ HUMANA

Baseado na obra original de Nathaniel Hawthorne, As três maçãs de ouro,
conta a história da busca do lendário herói Hércules, da mitologia grega,
pelas maçãs de ouro que cresciam no jardim de Hespérides, enfrentando
diversos obstáculos como o Velho do Mar e o gigante Atlas.

* *http://www.megauplo ad.com/?d= VFQX*

CONTOS AO REDOR DA FOGUEIRA-ALEXANDRE
MORENO
**
* VOZ HUMANA*
*Kambu, o menino das florestas sagrada, e Buanga, a noiva da chuva, têm como
cenário "o fabuloso universo da literatura oral africana". São vários contos
inspirados em fatos reais, entremeados com lendas e mitos, contados durante
as noites ao redor das fogueiras na ÁfricaCONTOS AO REDOR DA FOGUEIRA
recebeu o prêmio Altamente Recomendável para o Jovem pela FNLIJ - Fundação
Nacional do Livro Infantil e Juvenil, em 1990. *
**
*
*
*http://www.megauplo ad.com/?d= XGK3TCUA*

O CÂNTARO MILAGROSO-ORIGENES LESSA
**
* VOZ HUMANA*
**
**
*Sobre do Autor: Orígenes Lessa. Nasceu em 1903. Jornalista, publicitário,
romancista e novelista, passou a se dedicar à literatura infanto-juvenil em
1970, recebendo vários prêmios, NATHANIEL HAWTHORNE (1804-1864). Escritor
norte-americano, situava sua ficção no passado distante e influenciou
praticamente todos os escritores de sua geração. *
**
*
*
*http://www.megauplo ad.com/?d= 451NU16X*
*
*

O FUTURO DA HUMANIDADE- AUGUSTO CURY

*VOZ HUMANA*
**
*Ao entrar na faculdade cheio de sonhos e expectativas, Marco Polo se vê
diante de uma realidade dura e fria: a falta de respeito e sensibilidade dos
professores em relação aos pacientes com transtornos psíquicos, que são
marginalizados e tratados como se não tivessem identidade. Indignado, o
jovem desafia profissionais de renome internacional para provar que os
pacientes com problemas psiquiátricos merecem mais atenção, respeito e
dedicação - e menos remédios. Acreditando na força do diálogo e da
psicologia, ele acaba causando uma verdadeira revolução nas mentes e nos
corações das pessoas com quem convive. *
**
*
*
*http://www.megauplo ad.com/?d= T0BCGAR1*

O JOGO DOS OLHOS-TEREZINHA ÉBOLI

*VOZ HUMANA*
**
*Por que o caranguejo tem os olhos para fora? Por que a onça não perde o
brilho de seus olhos? Estas curiosidades são explicadas de maneira
surpreendente pelos índios Taulipang, com a originalidade que caracteriza as
lendas indígenas, cheias de magia e humor. A coleção Lendas brasileiras
reconta, em linguagem de hoje, criações de povos que formaram o Brasil. *
**
*
*

*http://www.megauplo ad.com/?d= 1ZUZZJ91*

O PRINCIPE- MAQUIAVEL
**
*
*

*VOZ HUMANA*

*obs: este esta completo o outro estava imcompleto*

*Os recentes estudos do autor e da sua obra admitem que seu pensamento foi
mal interpretado historicamente. Desde as primeiras críticas, as opiniões,
muitas vezes contraditórias, acumularam-se, de forma que o adjetivo
maquiavélico, criado a partir do seu nome, significa esperteza e astúcia.
Esta obra, escrita em 1513, expressou pela primeira vez a noção de Estado
como forma de organização da sociedade do modo como a conhecemos hoje. É
sobretudo por isso que seu autor é considerado o pai da moderna ciência
política. Na época, a obra foi concebida como um manual cuja finalidade era
ensinar a um novo príncipe que, para conservar o poder e o controle em seu
Estado , é preciso não só agir com grande sutileza;e mesmo com astúcia e
crueldade;mas também manter um exército. A incrível resistência ao tempo;que
caracteriza os clássicos;deve- se à versatilidade do texto que tem permitido
as mais diversas interpretações a leitores, e agora ouvintes, de todas as
gerações. *

*
*

*http://www.megauplo ad.com/?d= H6OF5D1Y*

**

O PRINCIPE DE KORIPAN-ALEXANDRE MORENO


*VOZ HUMANA*
**
**

*Nascida de fontes históricas de Java e de Bali, a lenda do louco amor do
príncipe Pandji pela fada Rêngani nos faz penetrar no mundo maravilhoso do
teatro de sombras, tão popular ainda hoje na Indonésia. Béautrice Tanaka
recolheu estes temas em suas viagens, criou um belo texto e ilustrou-o com
imagensinspiradas. A coleção Lendas do mundo todo reúne belíssimas histórias
nascidas do imaginário dos povos das mais diversas partes da Terra. *
**
*
*
*http://www.megauplo ad.com/?d= VPWWCIW8*
**
*
*
*
*

O REI DO RIO DE OURO-PAULO MENDES
CAMPOS
**
*VOZ HUMANA*
**
**
*Originalmente publicado em 1889, O rei do rio de ouro conta a história do
jovem Gluck e seus irmãos que resolvem sair em busca da fonte do Rio de
Ouro. Lá eles descobrem um homem que pode ensiná-los a transformar água em
ouro de verdade. Uma das mais importantes fábulas infantis do século XIX,
uma história sobre amor, avareza, e, acima de tudo, amizade.
*
**
*
*
*
*
*
*
*http://www.megauplo ad.com/?d= AYRKGQNG*

PEDAGOGIA DO AMOR-GABRIEL CHALITA

*VOZ HUMANA*

**

*O audiolivro Pedagogia do Amor resgata em todos nós e, em conseqüência, em
nossos filhos, alunos e aprendizes, valores e qualidades humanas tão
esquecidos num tempo em que a aparência vale mais do que a essência, e a
competição impera nos relacionamentos. O ouvinte encontrará dez histórias da
literatura universal, que foram escolhidas pelo autor por trazer em si
valores essenciais aos tempos de hoje, como respeito, solidariedade e
idealismo. *
**
**
*http://www.megauplo ad.com/?d= UKXPMZAF*
**


Arquivo do blog

- â–¼

2010(
25)
- â–¼

Janeiro(
25)
- MIOPIA EM MARKETING-THEODORE
LEVITT
- A CARTA DE PERO VAZ E
CAMINHA
- DEMONIOS- ALUÍZIO DE
AZEVEDO
- A VIDA ETERNA- MACHADO DE
ASSIS
- O CALIFA DE BAGDÁ-CARLOS HEITOR
CONY
- MACACA TUIUÉ- LÚCIA PIMENTEL
GÓES
- AGUA E AREIA-ILVIA
SALGADO
- A PREGUIÇA-LUCIA PIMENTEL
GÓES
- A LENDA VITORIA REGIA-ROSANA
GARCIA
- A CABEÇA DE MEDUSA- ORIGENES
LESSA
- ALADIM E A LAMPADA MARAVILHOSA- CARLOS HEITOR
CONY
- AS TRÊS MAÇAS DE OURO-ORIGENES
LESSA
- CONTOS AO REDOR DA FOGUEIRA-ALEXANDRE
MORENO
- O CÂNTARO MILAGROSO-ORIGENES
LESSA
- O FUTURO DA HUMANIDADE- AUGUSTO
CURY
- O JOGO DOS OLHOS-TEREZINHA
ÉBOLI
- O PRINCIPE-
MAQUIAVEL
- O PRINCIPE DE KORIPAN-ALEXANDRE
MORENO
- O REI DO RIO DE OURO-PAULO MENDES
CAMPOS
- PEDAGOGIA DO AMOR-GABRIEL
CHALITA
- SINBÁ,O MARUJO- CARLOS HEITOR
CONY
- VIVA O BOI
BUMBA
- VOU ALI E JA VOLTO-ANGELA
CARNEIRO
- O VENDEDOR DE SONHOS E A REVOLUCAO DOS
ANONIMOS-A.. .
- A CABANA- WILLIAM P.
YOUNG

- â–º

2009(
221)
- â–º

Dezembro(
4)
- VESTIBULAR EM MP3
-FÍSICA
- VESTIBULAR EM MP3-
QUIMICA
- VESTIBULAR EM MP3- HISTORIA
GERAL
- COMBINAÇAO DE ALIMENTOS- LUCIANA AYER(CAFÉ
FILOSOF...
- â–º

Novembro(
42)
- DIVALDO FRANCO
RESPONDE-CD1
- VIVENDO NO MUNDO DOS ESPIRITOS-VERA LUCIA DE
CARVA...
- A ÉTICA DO REI MENINO- GABRIEL
CHALITA
- A GRALHA
AZUL
- A LENDA DA LUA CHEIA-TEREZINHA
EBOLI
- AUTO DA COMPADECIDA- ARIANO
SUASSUNA
- CARTAS ENTRE AMIGOS-FABIO DE MELO, GABRIEL
CHALITA...
- CHAMUSCOU NAO QUEIMOU-SILVYA
ORTHOF
- CROPS E
PRAUS
- DOM RAPOSO É
FOGO
- EM BOCA FECHADA NAO ENTRA ESTRELA-LÉO
CUNHA
- LUDI VAI A
PRAIA
- MAL SECRETO-INVEJA- ZUENIR
VENTURA
- MARLEY O CAOZINHO TRAPALHAO-JONH
GROGAN
- NEM ASSIM NEM ASSADO-ANGELA
CARNEIRO
- O PODER DA ESPOSA QUE
ORA
- PIADAS E PEGADINHAS DO LOURO JOSE E ANA MARIA
BRAG...
- SE FAÍSCA
OFUSCA
- TODO DIA É UM DIA ESPECIAL-MAX
LUCADO
- OS MAIAS-EÇA DE
QUEIROZ
- O GUARANI-JOSÉ DE
ALENCAR
- â–º

Outubro(
10)
- â–º

Setembro(
38)
- â–º

Agosto (
25)
- â–º

Julho (
81)
- â–º

Junho (
21)


Colaboradores

- alvaro
- alvaro


[image: Powered By Blogger]